top of page
Buscar
  • Enviar Soluções

Réu julgado à revelia deve pagar honorários de sucumbência, decide STJ



Com esse entendimento, a 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça deu provimento a um recurso especial para determinar que um aluno processado por não pagar as mensalidades de uma faculdade pague os honorários de sucumbência ao advogado da instituição.


A votação foi unânime, conforme o voto da relatora, ministra Nancy Andrighi. O caso foi destacado pelos ministros da 3ª Turma por representar um precedente importante e com relevantes desdobramentos no Judiciário.


O réu, que foi citado e não apresentou defesa, foi condenado a pagar R$ 6,2 mil a título de prestação de serviços educacionais, além das custas processuais. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais, no entanto, optou por fixar honorários de sucumbência.


Para a ministra Nancy Andrighi, não há motivos para eximir o derrotado de arcar com os honorários. Se, por um lado, o réu revel não manifesta oposição à pretensão veiculada na ação judicial, por outro lado não a satisfaz. É, portanto, diretamente responsável pela existência do processo.


Para ela, isso significa a existência de uma verdadeira pretensão resistida. Assim, o réu revel que é derrotado na ação deve pagar honorários por dois motivos: porque a sucumbência é uma decorrência lógica e porque mostra-se indubitável a incidência do princípio da causalidade.


“Uma vez que o revel, ao não satisfazer a pretensão autoral reconhecida, deu causa à propositura da demanda ou à instauração do incidente processual, devendo responder pelas despesas daí decorrentes, nesse contexto, os honorários advocatícios devem ser fixados de acordo com o artigo 85 do CPC/15”, concluiu a ministra.


Clique aqui para ler o acórdãoREsp 2.030.892


(Por: Danilo Vital / Fonte: Conjur)

12 visualizações
Prédio comercial

SOLICITE NOSSOS SERVIÇOS

Atendemos todas as Cidades do Brasil.

Obrigado, em instantes entraremos em contato!

Enviar (500 px × 200 px).png
LINKS
SOBRE

A Enviar Soluções está há mais de 7 anos no mercado, já realizou mais de 30 mil diligências e conta com mais 7 de mil correspondentes jurídicos em todo o Brasil.

REDES SOCIAIS
  • Facebook ícone social
  • Instagram
bottom of page